Hospital da Guarda activado como “unidade de segunda linha”

Hospital tem instalações adequadas e capacitação do Laboratório de Patologia Clínica

Hospital tem instalações adequadas e capacitação do Laboratório de Patologia Clínica

O Hospital Sousa Martins, na Guarda, foi activado como “unidade de segunda linha” para a contenção da infecção pelo Covid-19, anunciou no dia 2 de Março a Unidade Local de Saúde (ULS), entidade que gere o equipamento hospitalar.

Segundo a ULS, o hospital da cidade mais alta do país «faz parte do grupo de cinco hospitais nacionais [de] referência de “segunda linha” para a contenção da infeção pelo Covid-19».

«Até à data apenas estavam activados como hospitais de referência para estes casos o Curry Cabral e o Dona Estefânia, em Lisboa, e o São João, no Porto. Além destas três unidades, passam agora a estar disponíveis para o estudo de casos suspeitos e tratamento dos infectados, os hospitais de Santa Maria e São José, em Lisboa, Santo António, no Porto, o Hospital Pediátrico de Coimbra e o Hospital Sousa Martins da ULS da Guarda», lê-se na nota.

A ULS da Guarda explica no comunicado que o Hospital Sousa Martins foi indicado como unidade de segunda linha «atendendo às condições adequadas de instalações, equipamentos existentes no denominado Pavilhão Novo, à capacitação do seu Laboratório de Patologia Clínica e ao reconhecimento da competência técnica e profissionalismo dos seus recursos humanos».

De acordo com a fonte, uma equipa multidisciplinar, coordenada pelo director do Serviço de Pneumologia «encontra-se já em plenas funções para que o Hospital Sousa Martins dê a sua melhor resposta nesta obrigação nacional».

No mesmo comunicado, a ULS da Guarda solicita a todos os seus utentes «que continuem a cumprir as boas práticas de higiene pessoal e dos espaços físicos e que, em caso de necessidade, antes de recorrerem a uma unidade de saúde, se informem junto da Linha de Saúde 24 através do 808 24 24 24».

%d bloggers like this: