Empresário de Seia financia operação da Câmara na produção de máscaras de protecção

José Manuel Rogeira compromete-se a pagar o primeiro lote de produção de máscaras e ainda recursos humanos e logísticos – mão-de-obra, transporte, aquisição de matérias-primas, entre outros – para agilizar a produção tão breve quanto possível.

Após o anúncio da associação da Câmara Municipal de Seia a uma empresa de confecções, com sede no concelho, para produção de máscaras de protecção reutilizáveis para utilização em contexto extra-hospitalar, o empresário senense José Manuel Rogeira (de comércio por grosso e a retalho não especializado de produtos alimentares e não alimentares/bebidas e tabaco), «manifestou disponibilidade para financiar, integralmente, a aquisição que o Município fará do primeiro lote de produção daqueles equipamentos de protecção individual».

Para além da disponibilidade financeira, o Município informa que o empresário «colocou ao dispor dos promotores recursos humanos e logísticos – mão-de-obra, transporte, aquisição de matérias-primas, entre outros – no sentido de agilizar a produção tão breve quanto possível»

A empresa «está prestes a iniciar a produção de máscaras reutilizáveis para utilização em contexto extra-hospitalar» e a autarquia de Seia já decidiu «adquirir o primeiro lote de produção para sectores de actividade que requerem um elevado grau de higienização», lê-se num comunicado enviado à imprensa. «A iniciativa visa suprir as necessidades em matéria de equipamentos de protecção individual, ainda mais essenciais num momento em que vivemos um problema de saúde pública sem precedentes», justifica a autarquia presidida por Carlos Filipe Camelo.

Segundo a nota, em reunião realizada na sexta-feira com os promotores, o município de Seia «ficou a conhecer o protótipo versátil e de baixo custo, composto por um elemento descartável, que actua como agente absorvente e filtrante, desenvolvido com sucesso pela empresa após um intenso período de testes».

A Câmara Municipal endereça o seu agradecimento ao empresário José Rogeira «por mais um acto revelador de um grande altruísmo, inúmeras vezes evidenciado em outros momentos menos bons da nossa história».

 

%d bloggers like this: