Seia distribui equipamentos de protecção ao Hospital e IPSS do concelho

Filipe Camelo refere que as instituições «têm de continuar a dispor de condições de segurança de forma a garantir as diversas respostas sociais»

A Câmara Municipal iniciou hoje a distribuição de equipamentos de protecção individual a todas as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho, assim como ao Hospital Nossa Senhora da Assunção, tendo em vista mitigar os efeitos da pandemia de Covid-19.

A operação, que está a ser desenvolvida pelos serviços da autarquia, contempla a distribuição de 2.000 máscaras cirúrgicas (certificadas e homologadas), 1.000 kits (compostos por touca, máscara, bata e protetor de pés) e 10.000 pares de luvas, tendo como principal objectivo «aumentar os níveis de protecção de 690 profissionais daquelas instituições, que asseguram diferentes respostas sociais no concelho», refere uma nota da autarquia.

Carlos Filipe Camelo, presidente da Câmara Municipal, refere que o Município «não vai deixar de continuar a alocar recursos e meios no combate a este flagelo, porque aumenta a segurança dos profissionais e reduz os riscos de propagação», frisando que os equipamentos agora disponibilizados «resultam de um enorme esforço, porque é muito difícil encontrar no mercado, sendo que o que existe tem custos muito elevados, acima dos valores base de referência», justificou.

O autarca destaca que as instituições «têm de continuar a dispor de condições de segurança de forma a garantir as diversas respostas sociais», pois tratam-se de serviços de elevada importância, com valências de Estrutura Residencial para Idosos, Centro de Dia, Serviço de Apoio Domiciliário ou apoio a crianças e jovens em risco.

Filipe Camelo acrescenta que a Câmara Municipal «criou um quadro financeiro, através de ajustamentos e reafectação de verbas do orçamento», especificamente para assegurar diversas medidas, algumas das quais já lançadas, outras em curso ou a iniciar, no sentido de «atenuar os efeitos do surto epidemiológico junto dos cidadãos e das empresas».

«Na próxima reunião do executivo, o Município irá deliberar sobre a antecipação das transferências para as corporações de Bombeiros do concelho, que estão, a par dos profissionais de saúde, na primeira linha desta luta sem tréguas», salientou.

Carlos Filipe Camelo apela à população que cumpra as orientações determinadas pelas autoridades de saúde e que evite, ao máximo, deslocações tidas por desnecessárias.

%d bloggers like this: