Feira do Queijo Serra da Estrela e Rabaçal na Internet ajuda produtores a escoar produção

Feira do Queijo DOP está aberta a todos os produtores da região que a ela se queiram associar

Feira do Queijo DOP está aberta a todos os produtores da região que a ela se queiram associar

Os pequenos produtores de queijo com Denominação de Origem Protegida (DOP) Serra da Estrela e Rabaçal vão ter à disposição uma feira na Internet para os ajudar a escoar a produção, na sequência das quebras registadas devido à Covid-19.

A montra digital (https://dott.pt/pt/campaign/feira-do-queijo-dop) teve início este sábado e prolonga-se até ao final do mês, «com condições promocionais para os pequenos produtores de queijo DOP», informa a organização, em comunicado.

A Feira do Queijo DOP «é uma iniciativa aberta a todos os produtores de queijo DOP da região que a ela se queiram associar, aumentando todos os dias o número de produtos disponíveis nesta feira “online”», é referido na nota, onde se indica que «a logística e distribuição até casa dos clientes será da responsabilidade dos CTT».

Esta é uma iniciativa conjunta dos Correios de Portugal, do Dott, loja na internet que trabalha com o catálogo e “stocks” das empresas vendedoras, para apresentar os produtos aos seus clientes, e da Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra.

«Com esta iniciativa, as três entidades apoiam o negócio dos pequenos produtores de queijo DOP, cujas vendas sofreram fortes quebras devido ao isolamento social voluntário e estado de emergência para proteção da pandemia Covid-19», referem as entidades promotoras.

A Feira do Queijo DOP contará com produtores de vários municípios das Comunidades Intermunicipais da Região de Coimbra e das Beiras e Serra da Estrela.

Segundo a organização, trata-se da primeira iniciativa do género organizada pelas entidades envolvidas, que pretendem facilitar a transação entre o produtor e o consumidor.

«Esta é a primeira feira online organizada pelos CTT e pelo Dott, seguindo o compromisso de apoiar as empresas e os clientes no actual contexto, possibilitando que a economia continue a funcionar, que os pequenos produtores tenham a possibilidade de escoar os seus produtos e que os portugueses possam continuar a consumi-los, adquirindo-os a partir de casa», acentuam os responsáveis.

Os promotores da iniciativa sublinham que tanto as entidades envolvidas como os produtores estão a implementar «medidas de mitigação de contágio» pelo novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, e «a seguir todas as recomendações das autoridades competentes para a protecção dos colaboradores e clientes».

%d bloggers like this: