União das IPSS da Guarda distribuiu 35 mil luvas por 150 instituições

A União Distrital das Instituições Particulares de Solidariedade Social (UDIPSS) da Guarda distribuiu um total de 35 mil pares de luvas por cerca de 150 instituições associadas, para prevenção da pandemia causada pela Covid-19.

O presidente da UDIPSS da Guarda, Rui Reis, disse à Lusa que as luvas foram entregues gratuitamente e que o processo de distribuição pelas Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) associadas ficou concluído na semana passada.

Após a entrega das luvas, «fruto de um entendimento de cerca de 50 IPSS com a União Distrital, foram adquiridos uns milhares de máscaras, no valor de mais de 20 mil euros, que também já foram distribuídas», segundo o responsável.

Rui Reis destaca que as IPSS do distrito da Guarda, «apesar das dificuldades financeiras que neste momento atravessam, não olharam a meios para conseguirem dar os melhores recursos aos seus colaboradores e, em particular, aos seus utentes».

«Foi importante a união de esforços para se adquirirem equipamentos de protecção individual de forma mais barata», enfatiza.

A UDIPSS esclarece que ainda «não houve necessidade» de adquirir fatos de protecção para as instituições da região da Guarda que apoiam idosos, porque «tem havido dádivas da sociedade civil, de empresas e de pessoas que os confeccionam e oferecem».

Em relação à realização de testes para despistagem da Covid-19 em Lares de Idosos, o dirigente tem conhecimento que, até sexta-feira, foram realizados em 35 instituições da área da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, que é constituída por 15 municípios, sendo 12 do distrito da Guarda (Almeida, Celorico da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Guarda, Gouveia, Manteigas, Meda, Pinhel, Seia, Sabugal e Trancoso) e três do distrito de Castelo Branco (Belmonte, Covilhã e Fundão).

Nas declarações à Lusa, o responsável alertou que no distrito da Guarda «o que está a faltar é o trabalho em conjunto», por parte das várias instituições com responsabilidades no combate à pandemia da Covid-19.

«Apesar do esforço da União das IPSS e do que foi referido recentemente numa sessão realizada no Instituto Politécnico da Guarda, onde esteve a secretária de Estado da Ação Social, onde foi salientada a necessidade de unir esforços a nível distrital, até ao momento mantém-se tudo na mesma e pouco trabalho em equipa se tem verificado», lamenta.

O presidente da UDIPSS da Guarda defende «a criação de novas sinergias» no distrito, «que possibilitem uma maior abrangência e apoio a todas as instituições» sociais, a exemplo do que acontece em outras zonas do país.

%d bloggers like this: