Prisão preventiva para homem suspeito de tentativa de quatro homicídios em Pinhanços

O Tribunal de Seia determinou a prisão preventiva a um homem, de 41 anos, suspeito de tentar matar, com recurso a arma de fogo, quatro pessoas na madrugada de hoje, na localidade de Pinhanços.

Fonte policial disse à agência Lusa que o homem, desempregado, foi hoje interrogado por videoconferência, a partir do Tribunal Judicial da Guarda, por um magistrado do Tribunal de turno de Seia, que lhe aplicou a medida de coação de prisão preventiva a cumprir no Estabelecimento Prisional da Guarda.

«O Departamento de Investigação Criminal da Polícia Judiciária (PJ) da Guarda, com a colaboração da GNR local, procedeu no dia de hoje à detenção, fora de flagrante delito, de um indivíduo do sexo masculino, suspeito da autoria de quatro crimes de homicídio qualificado, na forma tentada, e um crime de dano com violência, todos perpetrados com arma de fogo, ao início da madrugada do dia de hoje, na localidade de Pinhanços, no concelho de Seia», anunciou hoje a PJ em nota de imprensa.

De acordo com a mesma nota, as quatro vítimas eram um casal e dois filhos, com idades compreendidas entre os 22 e os 41 anos, que regressavam de uma caminhada na via pública quando «foram todas atingidas por disparo de espingarda caçadeira, no preciso momento em que procuravam proteger-se, atrás do portão de entrada da sua residência».

Os disparos terão sido motivados “«por questões fúteis, decorrentes de eventual relação extraconjugal [do agressor] com uma familiar», explicou a PJ.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda, a agressão provocou dois feridos graves e dois ligeiros.

A PJ afirmou no comunicado que as vítimas necessitaram todas de receber assistência médica hospitalar, «permanecendo duas ainda internadas devido à gravidade das lesões sofridas, pese embora não corram perigo de vida».

%d bloggers like this: